Prepara! Vem chegando o frio- Casaco de Crochê !

Casaco coral com motivos de flor em crochê

Quando vi esse casaco pensei logo em vocês…Tinha que compartilhar essa receita!

Os tons quentes, como os corais , vermelhos e bordôs, na minha opinião, são perfeitos para o frio…e nesse modelo longuinho deixa o look bem elegante.

Meninas, já me imagino no aeroporto, embarcando para Paris usando  esse casaco lindo… ..

Casaco Lã Vermelho

Ele é tão lindo e sofisticado que bem parece muito difícil de fazer , né?

Nananinanão…amiguinhas! É bem “facinho”…

Vou colocar a receita e se tiverem dúvidas, deixem aqui nos comentários, combinado?

Agulhas a obra, meninas e meninos!!!

Como essa revista é “gringa”, aqui no Brasil não temos a mesma lã sugerida pela edição

Para o modelo tamanho 38/42  são necessários 500 gr na cor coral  e agulhas de crochê ►4,0 e 4,5

Cada amostra tem aproximadamente 8x8cm

 

 

2017-03-16 09.38.43

Fonte: Revista Sandra Moda Crochê – Edição18 – Europa

 

Espero que tenham gostado da sugestão!

 

beijos e até a próxima !

 

Um pouco de azul…

Olá, pessoas queridas!

Essa semana estou trazendo um modelo da Revista Sandra, que pretendo me inspirar para confeccionar uma pra mim!

A revista Sandra é uma das minhas publicações favoritas, ela é produzida na Europa, mas tem distribuição no Brasil. As edições atualizadas custam em torno de €3,95, mas compro edições anteriores, que ficam em torno de R$3,00, de “barbadinha”, porque, vamos combinar,  elas são tão lindas que parecem que não saem de moda, então,  vale muito a pena colecionar!

WP_20150901_008

A foto não ficou lá essas coisas, mas dá pra ter uma boa ideia.

WP_20150901_002

O modelo mais de perto

WP_20150901_003

Segue o passo a passo:

WP_20150901_004WP_20150901_005WP_20150901_006WP_20150901_007

Então, bom trabalho crocheteiras!

Decoração com cara de”casa da vó”

Olá, pessoas queridas…Saudade de vocês!

E por falar em saudade…

Quando era criança, lembro que nada era jogado fora…Nada, mesmo!

Tava aqui lembrandof62ed5a5-3cd5-4535-b02a-bc4c5f8f7402_51de32bc-148b-4d3c-8b6d-352b9283361b_20130916021841_mae_anos50 e…acho que nem passava caminhão do lixo na cidade onde morava? Não morava no mato e nem sou tão velha assim.. Nasci em 1971, no interior do Rio Grande do Sul, em  Butiá,mais precisamente

Tudo tinha uma reutilização, tudo era aproveitado e reaproveitado, de alguma forma, nem restos de comida se jogava fora, ia para as galinhas, porcos, cabritas, etc….

Se contar pra vocês que nunca compramos frutas no mercado vocês acreditariam? Tinha tudo no quintal de casa!

Lembranças de infância…

Lembro de tapetes espalhados pela casa feitos com saquinhos plástico de leite (naquela época acho que nem havia o “tetrapack – não que eu lembre,  ou tenha usado!) .

As latinhas e os potinhos  ganhavam tampas decoradas em crochê ou tecido, garrafas viravam vasos, sacas de farinha, depois de alvejadas, viravam toalhas de mesa,retalhos viravam colchas e tudo tinha um colorido muito especial.

fonte: http://vaiqueficalegal.com.br/tag/casa-de-vo/

Hoje em dia, chamamos isso de “Movimento Slow”  ou  consumo lento, naqueles tempos, era por necessidade, mesmo, acho que ninguém tinha muita consciência ecológica, aposto que nossos avós e bisavós nem imaginavam  que as coisas poderiam ficar desse jeito:efeito estufa, el niño…Minha avó até alertava: “Olha, do jeito que o homem tá inventando coisa, o inverno vai virar verão e o verão vai virar inverno!” – Isso ela bem que acertou!

Continuar lendo

Casaquinhos de crochê: Um pouco de fofura nunca é demais!

Um pouco de #inspiraçãofofa para um dia friozinho de outono! Casaquinhos lindos em crochê  para as nossas meninas ❤ ficarem ainda mais charmosinhas.

São peça bem básicas, feitas com pontos simples!

Selecionei peças de fácil confecção, para as meninas que estão se aventurando no mundo do crochê, a graça dessas peças está na mistura de cores, bem coloridas. O legal é que dá para aproveitar aquelas sobrinhas de lã!

Então, vamos lá?

29faf04140821ba0b6ba02b2c8d40ccc a823139ca93b9ef22cbc4edb8d510661 85cbc963f08dd014c7e1dccb8e1b3aab 4bc69c4e6e023d47ff1d70edf426e200

Pontos:

0fc7fb9471f08f81a649e3a2207b536e

Ah! É muito amor, né?

As imagens são ilustrativas e retiradas da internet, caso queiram mais informações é só deixar nos comentários.

Um beijo e até breve!

Moda Vintage: Conjunto grafite em crochê Irlandês

O estilo vintage sempre me encanta, ainda mais que a moda está inspirada nos 60’s e 70’s.

Nas minhas pesquisas em busca de inspiração, achei esse conjunto grafite, em crochê, que utiliza várias técnicas.

Ele é feito em crochê guipure ou irlandês e, segundo as palavras da artesã,  “vai exigir precisão, paciência e capacidade de improvisar, fazendo composições complexas com elementos individuais”.

O guipuir, ou guipiré é uma mistura de pontos entrelaçados, numa espécie de bordado, que desenham tramas com variadas formas, principalmente de flores além de que suas pontas/barra geralmente são bem detalhadas. O guipir é um tecido super delicado que se mescla entre o crochê e o bordado

#Inpiração

Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt6 Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt1 (1) Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt8 Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt7-558x1024

Veja os esquemas:

Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt3 Stylish-costume-Graphite-Part-1-jacket5 Stylish-costume-Graphite-Part-1-jacket10 Stylish-costume-Graphite-Part-2-skirt2 Stylish-costume-Graphite-Part-1-jacket6

O link para o site está AQUI.

Para quem quiser saber um pouco mais sobre crochê irlandes, no Youtube tem vários tutorias, deixo o link AQUI

Bom trabalho, meninas e até a próxima postagem!

Curtam Márcia Holi Blog nas redes sociais os links estão na barra lateral, a direita do blog.

Ah! Não esqueçam de deixar seus comentários, suas críticas, dúvidas e sugestões. E se tem blog deixe seu link assim poderemos nos conhecer

Beijos

Slow fashion: Afinal, estamos falando do quê?

Estamos falando da moda que veio para ficar, da moda atemporal, feita de forma artesanal.

Não faz muito que descobri o significado de “slow fashion” ou “moda lenta”.

Pois bem, minha gente, esse  termo “Slow fashion” vai ser bastante utilizado por aqui, embora, ainda carecemos de mais definições teóricas, sabemos que na prática já estamos bem adiantadas,não é mesmo?

Mas, afinal, o que significa “slow fashion”?

Segundo o site do Wikipédia: “slow fashion não é uma tendência sazonal que vem e vai como animal print, mas um movimento de moda sustentável, que está ganhando força “.

Esse movimento, bastante divulgado na Europa, vem ganhando adeptos no Brasil, e promete em pouco tempo dominar a  indústria da moda.

O “slow fashion” vem na carona dos “slow foods”, segundo  o “Movimento Slow” :

 O movimento Slow não pretende abrir os cimentos do que foi construído até a data. A sua intenção é iluminar a possibilidade de levar uma vida mais plena e desacelerada, fazendo que cada indivíduo possa controlar e se apropriar do seu périplo vital.

O Slow fashion defende a criação de peças atemporais, feitas à mão, com tecidos naturais e duráveis, contrapondo com a produção massiva e de baixa qualidade –como algodão, linho e seda– e cores suaves, além da produção em baixa escala e em locais que funcionam mais como ateliês do que como indústrias.

Resumindo, meninas, o bom e velho “crochêzinho” das nossas avós tá com tudo!

Veja algumas coleções que estão aderindo ao “slow”

Stella Maccartney, Paris 2015

Stella Maccartney, Paris 2015

Coleção Black retrô, da Farm

Então era isso! Espero que esse movimento ganhe cada vez mais espaço no mundo pois amamos o que fazemos e queremos fazer muito mais!